The Harp That Once


Uma das mais belas canções tradicionais interpretada pelo The Celtic Songs se chama: The Harp That Once. Esta música tem um significado lindo, com poesia de Thomas Moore e fala de um mito irlandês referênte a colina de Tara. Vamos falar aqui, de tudo um pouco: da letra, do poeta e do mito.

Tuatha De Dannann: O “Povo da deusa Dana”. Segundo a mitologia Irlandesa, foi a ultima geração de deuses que governaram a Irlanda antes da invasão dos filhos de Milesius, antepassados dos actuais Irlandeses. Os Irlandeses diziam que eram gigantes que viviam em aposentos subterrâneos, em Tara, e que construíam templos de pedra.


A Harpa que Um Dia
(Canção tradicional irlandesa com poesia de Thomas Moore)

A harpa que um dia através das paredes de’Tara*
A alma da música abrigou,
Agora pende tão muda das paredes de Tara
Como se aquela alma partido houvera.
Assim dorme o orgulho dos tempos antigos,
Assim a exaltação da glória terminou.
E os ardores, que um dia se levantaram ao louvor,
Agora não mais sentem aquele ardor.

Não mais para os chefes e damas brilhantes
A harpa de Tara se expande;
A única corda, que soa à noite,
Conta sua história de ruína.
Assim a liberdade agora tão raramente desperta,
Que a única emoção que ela nos
É quando algum coração indignado se parte,
Para mostrar que ela ainda vive e viverá.

*Tara é uma colina em County Meath, Irlanda. O palácio de Tara foi a residência real durante muitos séculos.

Thomas Moore:






2 comentários:

  1. Parabéns pelo seu trabalho me alegra ver um trabalho assim começar aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, EngelRot!! Compartilhe o nosso blog! Um abraço!

      Excluir